domingo, 2 de novembro de 2008

Escola Municipal de Ensino Fundamental Pres. João Goulart
Profª Responsável:Silvia Simone Melo de Souza
Turmas atendidas: FE5 A e B, 1º ano A, 2º ano A e B, 3º A 8a.
Ano Letivo: 2008.

RELATÓRIO
Projeto Fazendo Arte com... IPTU

Objetivos:
 Observar e valorizar a sua própria casa;
 Identificar os diferentes tipos de casas;
 Analisar as formações e quantidades de pessoas em cada família;
 Conhecer os serviços públicos;
 Reconhecer a aplicação do IPTU em serviços públicos.

Justificativa:
O projeto foi iniciado partindo da necessidade que os alunos têm de conhecerem os impostos e taxas que os pais pagam, a aplicação dos mesmos em serviços públicos e a responsabilidade que cada cidadão tem na conservação dos lugares públicos, já que é o seu mantenedor.

Desenvolvimento:
O projeto iniciou com a narração da história dos Três Porquinhos; foram feitas análises dos diferentes tipos de casas (de madeira e de alvenaria) da importância da casa como abrigo e segurança, formação das famílias que residem em uma mesma casa, etc. Os alunos fizeram a ilustração de suas casas, usando lápis de cor.
Em seguida, os alunos tiveram oportunidade de construir uma casa com material concreto (Lego, Engenheiro, Blocos Lógicos...) e assim perceberam a importância de um planejamento anterior para se construir uma casa; fizeram um trabalho com planta baixa, identificando as partes da casa e os móveis. Organizaram a planta baixa do próprio quarto e também “construíram” uma casa com sucata, procurando reproduzir a sua casa.
Como tema de casa, os alunos fizeram a observação dos arredores de sua casa; partindo disso, receberam o desenho de uma casinha (madeira ou alvenaria), pintaram as suas casas, colaram em uma folha e então desenharam a vizinhança que haviam observado. Foi feita uma caminhada pelo bairro, para observarem alguns elementos: tipos de casas (madeira, alvenaria, grande, média, pequena) e pátios cercados ou não, terrenos vazios, ruas, praças, sinais de trânsito, iluminação pública, linhas de ônibus, coleta de lixo, escola, creche, indústria e comércio. Em sala de aula, fizeram comentários sobre o que viram, o que é público (que é de responsabilidade da prefeitura) e o que é privado. Os alunos fizeram ilustração dos serviços públicos observados no bairro, usando diversos materiais.
Foi discutida a necessidade de fundos para manter estes serviços; a partir desta conclusão, os alunos analisaram os carnês de IPTU, fazendo o reconhecimento do imposto e das taxas (coleta de lixo e prevenção de incêndio). Também observaram a relação entre o imposto e o valor venal da casa. Em grupos, os alunos desenharam casas de tamanhos diferentes (pequena, média e grande), usando papel pardo e tinta têmpera.
Os alunos criaram uma moeda própria (cédula de 1 e 10 reais), que foi usada ludicamente para fazer a representação de uma micro estrutura urbana. Cada aluno recebeu um papel: professor, aluno, médico, enfermeiro, doentes, funcionário de obras e tesoureiro da prefeitura, bancário, guarda municipal e comerciante. Os alunos representaram seu papel: trabalhando, recebendo o salário, pagando o imposto, solicitando auxilio da prefeitura para o funcionamento dos serviços públicos. Assim compreenderam como é usado o dinheiro do imposto e a circulação de capital.
Como tema de casa fizeram uma pesquisa com os pais: “Que serviços públicos deveriam melhorar no nosso bairro?” O resultado foi tabulado, e foram feitas as observações sobre as maiores necessidades do bairro. Na sala de informática, usando o programa Excel, criaram gráficos com estas informações. Em seguida, toda a turma discutiu para quem deveriam ser feitos as solicitações; em consenso decidiram que seria redigido um ofício solicitando a melhora nos serviços públicos do bairro e enviado para a Prefeitura Municipal de Novo Hamburgo.

Nenhum comentário: